sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

No canto



Tirando notas agressivas no meu blues cotidiano
Teu riso, nosso riso
Quebrando a tarde e esse cheiro de fim
Tirando o cinza entranhado entre meus dentes
Teu riso
Nosso riso
Numa tarde, pelo fim da tarde
O sol vermelho de rir sozinho e junto
do canto das nossas bocas.