terça-feira, 12 de abril de 2011

Desejo


Quando o mundo explodir acenderei meu primeiro cigarro.
Quero mais é tomar um porre em muito má companhia, cansei da política correta das coisas impolutas.
Meu tempo é efervescente numa gota d´água, quero ignorar a pureza do mundo, pintar meu gozo pelo lado de dentro.
Danem-se as reconsiderações.







Um comentário:

Nara Porto disse...

Quando o mundo explodir, explodirei com o meu bom senso.

amei.